COMÉRCIO PERDERÁ R$ 42 MILHÕES DURANTE A COPA.


O comércio varejista potiguar vai amargar perdas na ordem de R$ 42 milhões no período da Copa do Mundo. A estimativa é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomercio/RN) com base em dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) na última segunda-feira, dia 19. O prejuízo vai ocorrer potiguar em virtude dos horários diferenciados de funcionamento durante o evento esportivo.

Um levantamento preliminar feito pela CNC, desde a Copa de 2002, mostra que as vendas do comércio varejista restrito normalmente diminuem 0,7% no bimestre de Copa em relação a anos normais.  Nas contas do economista da CNC, Fábio Bentes, considerando esta premissa, o varejo nacional deixará de faturar R$ 1,5 bilhão em junho e julho deste ano.

Projetando esta mesma perda e considerando que, entre junho e julho, em um ano normal, o setor de comércio varejista potiguar fatura cerca de R$ 6 bilhões, podemos dizer que deixaremos de vender algo em torno de R$ 42 milhões, nos meses de junho e julho, em virtude deste funcionamento diferenciado", afirmou o presidente da Fecomercio/RN. Marcelo Queiroz.

Apesar da má notícia, o presidente avaliou que o Mundial não será prejudicial para o comércio. "Já afirmei algumas vezes que, para o comércio potiguar, os ganhos com a Copa devem ficar aquém do que imaginávamos, por alguns motivos, entre eles a não efetivação de boa parte dos investimentos públicos, dos quais somos muito dependentes. Mas isso não quer dizer que a Copa seja negativa", disse.

Para Queiroz, haverá compensação em outras áreas. "Estas vendas a menos que estamos prevendo no comércio varejista devem ser compensadas com o movimento do setor de serviços [alimentação, hospedagem e lazer] e, sobretudo, com o projetado e desejado aumento de fluxo turístico que deveremos ter com o recall que o destino Natal deverá ter por estar se mostrando ao mundo com o evento", pontuou. O presidente da Fecomercio/RN explicou ainda que, apesar do prognóstico de prejuízo, alguns segmentos do comércio devem faturar com o esporte esportivo. 

Horários
Em reunião realizada há quinze dias na sede da Fecomercio/RN, foi decidido que o comércio da capital potiguar irá funcionar normalmente em dias de jogos na Arena das Dunas. Quanto aos dias de jogos do Brasil, será aplicado horários diferenciados - fecha as portas duas horas antes das partidas e não reabre. Os supermercados fecham meia hora antes dos jogos e reabrem meia hora depois. Com relação aos shoppings, cada unidade vai definir os horários, mas, de forma geral, vão fechar uma hora antes e reabrem uma hora depois dos jogos.

Fonte: Site Tribuna do Norte.

Comentários

  1. BlogGalinhosOnline21 de maio de 2014 11:28

    O comércio varejista potiguar vai amargar perdas na ordem de R$ 42 milhões no período da Copa do Mundo.

    ResponderExcluir
  2. O comércio varejista potiguar vai amargar perdas na ordem de R$ 42 milhões no período da Copa do Mundo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
ESTAMPARIA 2F ARTIGOS PERSONALIZADOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE