SESED TENTA LIBERAR R$ 40 MILHÕES.


Após oito meses de adesão ao programa “Brasil Mais Seguro”, o Rio Grande do Norte ainda não recebeu nenhum centavo do montante de R$ 40 milhões destinado à implantação de treze projetos ligados ao programa do Governo Federal. Os recursos não foram liberados porque o Estado não atingiu algumas das metas estabelecidas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Apesar da letargia, o titular da secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Eliéser Girão Monteiro Filho, garantiu que o programa será efetivado. “Conseguimos colocar o programa nos trilhos e vamos receber os recursos”, disse ele.

General Eliéser Monteiro durante sabatina na Assembleia.

A promessa do secretário foi feita ontem, durante sessão na Assembleia Legislativa (AL). Por mais de três horas, o titular da Sesed foi sabatinado pelos deputados estaduais. Nove deles questionaram o secretário sobre diversos assuntos ligados à área de segurança pública. As metas do “Brasil Mais Seguro” e preparativos de segurança para a Copa do Mundo foram assuntos recorrentes.

O secretário afastou o risco do RN perder benefícios através do  “Brasil Mais Seguro”. O acordo para implantação do programa foi assinado em agosto passado, no entanto, até o momento, o Executivo não garantiu a implantação dos projetos. As melhorias no âmbito da segurança pública esbarram na falta de efetivo e organização.

Apesar disso, general Monteiro afirmou aos deputados que, na semana passada, a Senasp fez mais uma avaliação do programa no Estado. “Recebi, textualmente, uma confirmação da Senasp de que estamos no caminho certo. É verdade que nem tudo do que foi planejado conseguimos viabilizar nesse curto tempo, mas vamos conseguir implantar o programa”, contou.

Para receber os recursos, algumas metas foram estabelecidas, como a criação da Divisão de Homicídios e reaparelhamento do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep). Passado oito meses da assinatura de adesão, a Sesed tem problemas para cumprir as metas. Além da Senasp, que acompanha as ações com reuniões periódicas, o Ministério Público Estadual instarou inquérito para monitorar a execução do programa.

Projetos previstos
- Programa Comunidade em Paz (unidades pacificadoras);
- Patrulhamento Inteligente (PI);
- Interiorização da análise criminal;
- Expansão das Unidades de Inteligência;
- Divisão de Homicídios;
- Fortalecimento da Divisão de Narcóticos (Denarc);
- Investimento nos setores de inteligência e planejamento estratégico integrado da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e sistema Penitenciário.



Fonte: Site Tribuna do Norte.

Comentários

  1. BlogGalinhosOnline24 de abril de 2014 16:43

    Após oito meses de adesão ao programa “Brasil Mais Seguro”, o Rio Grande do Norte ainda não recebeu nenhum centavo do montante de R$ 40 milhões destinado à implantação de treze projetos ligados ao programa do Governo Federal.

    ResponderExcluir
  2. Após oito meses de adesão ao programa “Brasil Mais Seguro”, o Rio Grande do Norte ainda não recebeu nenhum centavo do montante de R$ 40 milhões destinado à implantação de treze projetos ligados ao programa do Governo Federal.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
ESTAMPARIA 2F ARTIGOS PERSONALIZADOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE