QUATRO PRESOS CONFESSAM ASSASSINATO DE TURISTAS.


A Polícia Civil prendeu na manhã de ontem cinco pessoas suspeitas de envolvimento na morte dos europeus Ante Stanic e Faik Mekic no dia 8 deste mês em uma casa na praia de Jenipabu, zona norte de Natal. Ambos foram torturados até a morte durante quase duas horas e meia para dizerem ao bando onde estava guardado R$ 100 mil.

Os bandidos receberam a informação de que uma das vítimas — o croata Ante Stanic, 58 anos — teria essa importância em dinheiro guardada em casa. Ariane de Souza, segundo investigações da polícia divulgadas na manhã de ontem em coletiva, tinha envolvimento amoroso com Ante Stanic. “O problema é que ela [Ariane de Souza] não deve ter compreendido o que disse o croata, pois de fato o grupo não encontrou o dinheiro. Até onde sabemos, apesar de sempre estar no Brasil, ele não falava bem o português”, afirma. 

Duas mulheres e quatro homens foram presos. Quatro deles confessaram o crime: Ariane de Souza, 18 anos; Fernando Luiz do Nascimento, 31; Fábio Henrique da Silveira Mendonça, 21 anos; e Renato de Souza Celino. No início da tarde de ontem, logo após a coletiva, a Delegacia Geral de Polícia Civil afirmou que uma das duas mulheres detidas mediante mandado judicial poderia não ter participação nas mortes. A polícia apreendeu pertences das vítimas com os suspeitos. Camisetas de marcas suíças e croata, uma bomba de hidromassagem, as chaves do veículo que estava locado ao croata.

Ariane repassou a informação para Fernando Luiz do Nascimento, 31, que as investigações apontam ser o mentor intelectual da ação. Todos os suspeitos se conheciam. Eles foram presos na zona norte de Natal. O delegado responsável pelo inquérito, Daniel Couto [Delegacia de Atendimento ao Turista – Deatur], afirma que os criminosos pularam o muro do condomínio e, em seguida, entraram na residência através de uma janela.

Dentro da casa estava Ariene de Souza e os dois turistas. Dominados, ambos passaram a ser agredidos. A polícia não sabe se eles morreram enquanto os criminosos estavam no imóvel, ou após o bando deixar o local.

A quadrilha deixou a residência em um veículo da vítima, localizado apenas nesse domingo no bairro das Rocas. O delegado Daniel Couto afirma que os estrangeiros tinham envolvimentos amorosos com algumas garotas. Ante Stanic, segundo apurou a Polícia Civil, vinha com frequência para Natal. Mas retornava ao país de origem sempre que vencia o visto de permanência.

Já o suíço  Faik Mekic estava na capital potiguar pela segunda vez a convite do amigo.  Ante Stanic tinha investimentos imobiliários no RN. Os corpos permanecem no Itep-RN aguardando a liberação que vem sendo tratada pelas embaixadas dos dois países.


Fonte: Site Tribuna do Norte.

Comentários

  1. A Polícia Civil prendeu na manhã de ontem cinco pessoas suspeitas de envolvimento na morte dos europeus Ante Stanic e Faik Mekic no dia 8 deste mês em uma casa na praia de Jenipabu, zona norte de Natal. Ambos foram torturados até a morte durante quase duas horas e meia para dizerem ao bando onde estava guardado R$ 100 mil.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
ESTAMPARIA 2F ARTIGOS PERSONALIZADOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE